Blog

Infecção por Clostridium difficile (ICD) em Hospitais, como evitar

Infecção por Clostridium difficile (ICD) em Hospitais, como evitar

A infecção pelo Clostridium difficile (ICD) na rotina de hospitais e instituição de saúde, é muito comum e deve trazer preocupações sobre seus fatores de risco principalmente quando falamos do uso constante de antibióticos para tratamento de doenças infectocontagiosas.

Os serviços de saúde têm feito muito esforço para a prevenção da transmissão cruzada desse patógeno, mas por suas características dificultosas, em alguns casos acabam sendo ineficazes.

Infecção por Clostridium difficile (ICD) em Hospitais, como evitarO Clostridium difficile (ICD) é a causa mais comum de diarreia em hospitais e responsável por cerca de 27 mil mortes por ano apenas nos EUA, de acordo com um comunicado do JAMA. A exposição é comum em hospitais, porque os esporos podem persistir lá por meses.

De acordo com o estudo publicado em 10 de outubro pelo Medpagetoday, pacientes internados em hospitais, que usaram as mesmas camas de pacientes que estiveram sob antibioticoterapia, tiveram um aumento relativo de 22% no risco de contrair a infecção por Clostridium difficile (ICD).

De acordo com os pesquisadores, os dados suportam a hipótese de que antibióticos administrados a um paciente podem alterar o microambiente local e influenciar o risco de ICD em um paciente diferente.


Como os Hospitais podem eliminar a infecção por Clostridium de forma eficiente?

Recentemente a Anvisa aprovou o registro de um novo desinfetante super concentrado em comprimidos efervescentes chamado BruTab 6S, que foi desenvolvido especificamente para uso em hospitais para fornecer limpeza e desinfecção de áreas onde existe a importância de controlar o risco de contaminação cruzada em superfícies.

O ingrediente ativo do BruTab 6S é o dicloro-s-triazinetriona de sódio (NaDCC), que produz solução de cloro muito eficaz como agente desinfetante contra uma ampla variedade de microrganismos, vírus, bactérias, fungos e esporos.

A eficácia do BruTab 6s na eliminação do Clostridium difficile foi comprovada através de relatórios de análises feitos para registro do produto na Anvisa.
A amostra foi considerada satisfatória, pois atende aos padrões estabelecidos no método selecionado da AOAC, eliminando o microrganismo em 59 dos 60 carregadores.


Principais vantagens do BruTab 6S na desinfecção de ambientes

Eficiente: Elimina microrganismos, vírus, bactérias, fungos e esporos em diversas superfícies.

Não Causa Danos: Produto com pH neutro e não prejudicial à saúde e superfícies.

Econômico: Embalagem compacta que reduz os custos de armazenamento, transporte e manuseio.

Fácil Manipulação: Facilidade de uso por meio de comprimidos efervescentes, eliminando riscos de diluições erradas.

Aroma Suave: Não irritante para vias aéreas e olhos.

Estabilidade: Longo prazo de validade quando armazenado corretamente. Após diluição estável por 7 dias.

 

Saiba mais sobre o BruTab 6S: Clique aqui!