Contaminação de ovos com fipronil em 7 países da Europa

Posted by:

Recentemente a Europa passou por um grande escândalo envolvendo o pesticida fipronil e seu uso incorreto em granjas produtoras de ovos.
Autoridades norueguesas receberam uma denúncia anônima e logo começaram a investigação. Após o processo de investigação, detectou-se o a presença de ovos contaminados em 15 países da união europeia e um bloqueio nas vendas de milhões de ovos, além do fechamento temporário de 180 granjas.

Será que o Brasil está protegido contra o uso indevido do fipronil? Seria possível encontrar traços dessa substâncias e de outros compostos perigosos a saúde humana nos ovos de granjas brasileiras?

A Kromasil e a CMS tem parte da solução para esta dúvida, a coluna Kromasil Eternity 2.5-C18 4.6 × 50 mm (EH2CLA05) é capaz de detectar o fipronil na seguinte configuração:

Fipronil CAS-number 120068-37-3 na CMS Científica

 

 

Identificação do pesticida fipronil na coluna Kromasil Eternity C18

 

Column: Kromasil Eternity 2.5-C18 4.6 × 50 mm
Part number: EH2CLA05
Eluent: acetonitrile / water / acetic acid [70/30/0.2]
Flow rate: 1 ml/min
Temperature: 40 °C
Detection: UV @ 260 nm

 

 

 

 

 

 

Segundo texto da matéria publicada no website da Gazeta do Povo em 14/08/2017 às 17h51, o Brasil usa o fipronil no controle de pulgas:

No Brasil, o fipronil é liberado para algumas situações – ainda que seja considerado altamente tóxico pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), sobretudo para peixes, pássaros e invertebrados aquáticos e moderadamente tóxico para pequenos mamíferos.

Em tese de doutorado sobre o fipronil, a doutora em ciências Raquel Bonatto do Amaral destaca que ele pode ser empregado em culturas como batata, cana-de-açúcar, milho, algodão, arroz, soja, cevada e feijão: “O fipronil é também utilizado no uso doméstico e veterinário contra baratas, formigas, pulgas e carrapatos”.

“Uma das maiores preocupações quanto ao uso do fipronil no combate aos carrapatos é a contaminação do leite, da carne e do meio ambiente, como por exemplo, o solo e os rios por meio do descarte dos seus resíduos”, informa o texto apresentado ao Instituto de Química de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP).

Fipronil: qual é o risco para saúde?

Em alguns países, o ‘apelido’ do fipronil é Exterminador, pela sua alta eficiência contra insetos como formigas e ter forte ação até mesmo contra baratas. Para os seres humanos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica o pesticida como moderadamente perigoso, pois o consumo pode afetar o sistema hepático, renal e a tireoide, além de causar vertigens, náuseas e vômitos.

Para pessoas adultas, não há risco comprovado de que o fipronil cause câncer. “Em relação à saúde humana, existem poucos estudos, contudo células humanas foram usadas em alguns estudos de carcinogenicidade nos quais nenhum efeito adverso foi detectado”, destaca a tese de Raquel Bonatto.

Apesar disso, a autora informa: “a exposição por um pequeno intervalo de tempo pode causar sérios efeitos sobre o desenvolvimento de fetos, tanto de animais como de humanos e, após o nascimento, são observadas sequelas como dificuldade de aprender, diminuição dos reflexos, esterilidade, além do aumento da suscetibilidade para câncer e outras doenças”.

Até o momento, não há notícias de intoxicação humana causada pelo fipronil. Uma reunião da Comissão Europeia foi marcada para dia 26 de setembro, a fim de esclarecer os fatos, e a porta-voz da entidade, Mina Andreeva, se adiantou: “Vamos ser claros, isso não é um comitê de crises”. Ela diz que a reunião ficou para o próximo mês para que haja uma distância dos fatos que provocaram o problema.

Veja a matéria completa no website da GAZETA DO POVO

 

 

 

CompartilheShare on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on Pinterest
0
  Posts Relacionados