Blog

Análise de resíduos de agrotóxicos, kit de análise para até 745 analitos

Análise de resíduos de agrotóxicos, kit de análise para até 745 analitos

A análise de resíduos de agrotóxicos é um importante método de análise que, além de analisar alimentos, também visa avaliar a concentração de agrotóxicos em diversas matrizes ambientais (água e solo). Seja uma exposição aguda ou crônica, a exposição humana a agrotóxicos pode causar vários tipos de danos à saúde.

Portanto, devido ao amplo uso desses produtos na produção de alimentos, os laboratórios especializados prestam principalmente serviços de análise de resíduos de agrotóxicos para grandes empresas alimentícias. A necessidade de precisão na análise de resíduos de agrotóxicos é básica, mas ao lidar com um grande número de analitos, a precisão pode ser um desafio, e cada analito requer calibração instrumental.

O Químico Dr. Dan Biggerstaff (Diretor Técnico das instalações da LGC em Charleston), está muito familiarizado com os desafios da análise de resíduos de agrotóxicos, ele faz parte do centro de excelência para soluções orgânicas personalizadas para o Dr. Ehrenstorfer.

Quando começamos a entrar em misturas de agrotóxicos para a indústria de segurança alimentar, eram misturas bastante pequenas, talvez até 30 ou 40 analitos”, diz Biggerstaff. “Eles eram analitos alvo. Digamos que um laboratório precisasse testar tomates – havia certos agrotóxicos que podiam ser usados ​​em tomates, então foi isso que o laboratório testou, para ter certeza de que esses agrotóxicos estavam lá em níveis aceitáveis. 

Dr. Dan Biggerstaff | Imagem: LGC Group

Dan e sua equipe começaram a notar um problema: agrotóxicos não regulamentados estavam sendo usados ​​em todos os tipos de alimentos, e não necessariamente sendo recolhidos. “Pode ter sido em alguns casos intencional”, diz ele, “e em outros casos não intencional por meio de contaminação cruzada, talvez por pulverizar um campo com um pesticida apropriado que então atingiu outra cultura em um campo adjacente.” De qualquer forma, a implicação para os químicos era a mesma – mais agrotóxicos, especialmente da variedade ‘desconhecida’, significa mais testes.

Felizmente, com o advento de uma melhor instrumentação analítica, a capacidade de detectar uma seleção cada vez maior de agrotóxicos tornou-se mais facilmente acessível para laboratórios. Os reguladores rapidamente perceberam esses desenvolvimentos, atualizando a legislação para obter um melhor entendimento do uso de agrotóxicos. “A ideia era que os laboratórios pudessem simplesmente analisar todos os agrotóxicos”, explica Biggerstaff. “Se for regulamentado, precisa estar dentro dos limites de tolerância adequados e, se for um pesticida não regulamentado, então vamos encontrá-lo. Foi nessa direção que o setor regulatório se moveu. ”

O problema era que os laboratórios só podem lidar com número limitado de testes. Se um laboratório precisa analisar vários analitos, é necessário tempo para configurar as curvas de calibração e testes de spiking usando neats individuais, tempo que pode ser gasto na execução do trabalho analítico. Acrescente a isso a questão do espaço do laboratório e da papelada necessária para rastrear vários neats, e as chances de ocorrência de erro humano começam a aumentar. “Isso criou um grande desafio para os químicos”, diz Biggerstaff.

Biggerstaff e sua equipe tentaram enfrentar o problema de frente. Trabalhando com agências federais, eles passaram a maior parte do ano desenvolvendo padrões internos de controle de qualidade para soluções multi-analito, numerando não dezenas, mas centenas deles.

Com suas raízes que remontam a Dan e à própria busca de sua equipe por uma solução de controle de qualidade eficiente, o kit PestiMix, credenciado pela ISO 17034, oferece uma solução rápida e fácil para permitir calibração imediata e aumento de um grande número de analitos de agrotóxicos.

O primeiro produto de seu tipo, PestiMix V700 lançado no ano passado e aclamado por todos. Apresentando a maior mistura de analitos de agrotóxicos do mercado, o kit PestiMix V700 combina 745 analitos para cromatografia líquida (LC) em apenas cinco ampolas. Essas soluções podem ser combinadas em apenas três minutos para criar uma única solução de 745 analitos a 1 ppm, seu padrão de trabalho para o dia. A calibração, por sua vez, leva apenas 30 minutos, otimizando a eficiência e o desempenho analítico de um laboratório.

“O kit V700 reduz significativamente o potencial de erro e a quantidade de papelada necessária ao fazer os padrões”, diz Biggerstaff. “Para laboratórios que realizam trabalho regulatório, onde cada diluição feita deve ser documentada em notas de laboratório, tudo deve ser rastreável, isso é uma economia significativa.”

Materiais de referência para análise de resíduos de agrotóxicos

Imagem: LGC Group

 

Os detalhes das cinco ampolas estão descritos no gráfico abaixo, enquanto uma lista completa dos analitos incluídos pode ser encontrada na página do produto .

Parte no.

Descrição

No. de analitos

DRE-K50000087AL

Smart Solutions ™ v700 PestiMix Kit 1

745

DRE-A50000082CM

PestiMix 1 5 μg / mL em acetona: acetonitrila: metanol

216

DRE-A50000083AA

PestiMix 2 5 μg / mL em Acentonitrila: Acetona

200

DRE-A50000084AA

PestiMix 3 5 μg / mL em Acentonitrila: Acetona

197

DRE-A50000085AA

PestiMix 4 5 μg / mL em Acentonitrila: Acetona

99

DRE-A50000086AA

PestiMix 5 5 μg / mL em Acentonitrila: Acetona

33

 

Cromatografia em fase gasosa

Existem limitações na cromatografia liquida quando se trata de analitos que são insuficientemente solúveis, sem mencionar as restrições de tempo e resolução em jogo ao usar cromatografia liquida, a LGC tem o orgulho de anunciar o lançamento do kit PestiMix V400 para cromatografia gasosa (GC), o primeiro produto desse tipo disponível no mercado.

Sete anos na fabricação , o kit PestiMix V400 combina 431 analitos, permitindo a calibração de instrumentos de GC para analitos que podem ser vaporizados sem decomposição, ou são insuficientemente solúveis para métodos de cromatografia liquida. o Kit é apresentado em cinco ampolas simples que oferecem um amplo espectro de analitos, muitos dos quais não são apresentados no kit V700 devido às limitações da tecnologia cromatografia liquida, o kit V400 representa nada menos que um salto quântico na análise de resíduos de agrotóxicos em grande escala.

“Um laboratório usando os kits V400 e V700 será capaz de calibrar seus instrumentos para mais de 1100 analitos em uma hora”, diz Biggerstaff. “Isso torna o laboratório incrivelmente poderoso para testes de segurança alimentar. Esta tecnologia permite que isso seja possível.”

Dr. Ehrenstorfer Smart Solutions ™ PestiMix para análise de resíduos de agrotóxicos

Apresentando a maior mistura de analitos de agrotóxicos encontrada no mercado, os kits PestiMix combinam 745 analitos para cromatografia líquida (LC) e 431 analitos para cromatografia gasosa (GC) em apenas cinco ampolas.

Essas soluções podem ser combinadas em apenas três minutos para criar uma única solução de até 745 analitos a 1 ppm, seu padrão de trabalho para o dia. A calibração, entretanto, leva apenas 30 minutos , otimizando a eficiência e o desempenho analítico do seu laboratório.

Projetado para ter uma eluição ideal e estabilidade máxima, este produto é o primeiro de seu tipo. Um produto de validação de método de triagem em massa e spiking que não compromete a qualidade ou confiabilidade ao fornecer uma solução para aumentar a eficiência e a precisão nos processos analíticos.

☑ Calibração fácil de 30 minutos

☑ Estabilidade máxima

☑ Certificação ISO 17034

☑ Eluição ideal

Com mais de 40 anos de experiência em materiais de referência de agrotóxicos, temos constantemente adaptado e expandido nosso portfólio para atender às mudanças de regulamentos, tecnologia e requisitos de qualidade, garantindo que possamos oferecer a você os produtos mais atualizados para atender às suas necessidades.


Fonte:

LGC Group: https://www.lgcstandards.com/