Blog

Água dessalinizada potável: Anvisa divulga requisitos sanitários

Água dessalinizada potável: Anvisa divulga requisitos sanitários

A Água dessalinizada potável passa agora ser regulamentada pelos requisitos sanitários da ANVISA, a publicação ocorreu no dia 18 de Outubro de 2019. A publicação trata especificamente dos requisitos sanitários referentes a regularização da água do mar dessalinizada, potável e envasada.

A Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 316/2019, publicada na sexta-feira (18/10) no Diário Oficial da União (DOU), estabelece os requisitos sanitários para regularização da água do mar dessalinizada, potável e envasada. A partir de agora, estão previstas no Brasil quatro tipos de água envasada: água mineral natural, água natural, água adicionada de sais e água do mar dessalinizada potável.

Antes da publicação do ato normativo, somente as fontes de água doce eram autorizadas para a produção de água envasada. A água do mar deve ser registrada junto à Anvisa, que avaliará a forma de captação, o procedimento de dessalinização, o atendimento ao padrão de potabilidade para a concessão de autorização e a especificação final do produto.

As empresas terão o prazo de dois anos para adequar os produtos de que trata o regulamento, atualmente registrados na Anvisa na categoria de alimento novo, à nova regulamentação. À época da renovação do registro, deve ser comprovado que o produto cumpre os requisitos estabelecidos na respectiva RDC.

Água dessalinizada é regulamentada pela ANVISA

Especificações sobre a água dessalinizada

A água do mar dessalinizada potável deve atender ao padrão de potabilidade definido pelo Ministério da Saúde, por meio da Portaria 2.914/2011. Além disso, deve cumprir os limites estabelecidos na RDC 316/2019 para boro, manganês, cálcio, magnésio, potássio, sódio, sais e microcistinas, sendo vedada a presença de contaminantes químicos, biológicos ou matérias estranhas que representem riscos à saúde do consumidor.

Para o sistema de dessalinização, é requerida a implementação de um Plano de Segurança da Água, que deve seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Esse plano deve identificar, avaliar e definir os controles para os perigos associados ao sistema de dessalinização da água do mar. Quando houver remineralização da água, os minerais adicionados devem ser do tipo alimentício. Os sais que podem ser adicionados na remineralização constam no regulamento.

De acordo com a Resolução, a água do mar dessalinizada potável pode ser adicionada de gás carbônico (também conhecido como dióxido de carbono) e não pode conter açúcares e aditivos alimentares.

Para fins de registro, deverá ser submetida à Anvisa toda a documentação que comprove o atendimento dos critérios estabelecidos, a autorização de captação da água e licenciamentos emitidos pelos órgãos ambientais competentes.

A CMS Científica do Brasil importa e distribui para todo o mercado nacional o Medidor Multiparâmetro de Qualidade da água U-50 que pode ser um aliado poderoso em plantas de tratamento de água e tratamento de efluentes.

A Série de analisador Multiparâmetro U-50 Horiba mede 11 parâmetros de qualidade de água simultaneamente, entre eles:

  • pH;
  • ORP;
  • Sensor de Referência;
  • Condutividade;
  • Oxigênio Dissolvido;
  • Turbidez.

Possui unidade de controle e tecnologia de sensores de última geração.

Medidor-multiparametro-de-qualidade-da-água-Horiba-funcionalidades

Entre em contato o quanto antes e solicite mais informações.